28 agosto 2011

Leio em meus versos sem rimas
amor, amizade, desilusão, saudade...
Não consigo escrever sobre a alegria
Pois ela não existe em minha poesia

Quando estou amando e feliz
Esqueço do mundo e nem escrevo
nada sobre este amor, ainda aprendiz
Quando vejo a realidade e o desfecho
É inevitável o meu sofrimento

Me recolho, me afasto e encontro
Nos meus escritos o meu lenitivo
E escrevo muito... Minhas palavras choram
de saudade de uma ilusão vivida...
De uma fantasia criada em volta desta alegria !

Da ingênua mulher que amou
sem pensar no amanhã e viveu o presente
como a maior dádiva emocional...
Acreditando ainda...No amor incondicional.

MARÍLIA – SP

5 comentários:

Sonhadora disse...

Minha querida

Um poema lindo como sempre que me tocou imenso...sentimentos de tantas de nós mulheres.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

Artes e escritas disse...

O poema escolhe o poeta e a inspiração escreve o que deseja, deixe que ela escreva o que quiser. Um abraço, Yayá.

Terê. disse...

Quem disse que não tem poesia, tem e muita,terê.

Tatiana Moreira disse...

Assim como você... Eu também acredito nesse amor!
Ele é uma fonte inesgotável em mim.
Tenha uma ótima semana!
Um abraço carinhoso

Sotnas disse...

Olá Gena, que tudo esteja bem contigo!

Belo escrito, repleto de sentimentos expresso nas belas palavras.
E assim sempre será Gena, sem acreditar que em nossa busca pelo amor vamos encontrá-lo, creio que seria deveras difícil seguir em frente, assim seguimos sempre acreditando sempre será melhor!

Grato por tuas visitas e comentários eu desejo a você e todos ao redor intenso e feliz viver, grande abraço e até mais!