01 agosto 2012

AOS POUCOS...
®Gena Maria


Aos poucos, meu amor por ti
sem que eu percebesse
foi secando, secando e,
acabou morrendo...


Como uma plantinha delicada
que precisa de ser sempre regada...
Esse amor sensível pereceu...
Não foi regado como necessitava
e o que restou, secou, foi levado pelo vento
rumo ao tempo em que foi esquecido...


E como todo amor que precisa de
atenção, carinho e muito afeto...
Pediu, lutou e nada conseguiu...


Ele se foi e, agora nada mais será recuperado
Apenas, na lembrança dos velhos tempos
ele sentirá um pouco de saudade de ti...

Marília- 19/05/11
13:04 Horas

3 comentários:

LORENA LEITTE disse...

um amor que morreu por ser esquecido e deixado de lado!
muito especial esse poema! gostei muito.,
beijos

Orvalho do Céu disse...

Olá, querida
O amor precisa de total atenção pois é como uma plantinha delicada...
DEUS te cubra de bênçãos e te faça feliz!!!
Bjs festivos de paz

Marcia disse...

De uma singeleza que eterniza cada verso teu!bjos!