13 julho 2011

MAIS UM DOS ANOS SESSENTA

Meus Guardados
®Gena Maria

 Tenho em meus guardados o seu retrato
Já tão amarelado pelo tempo
Nele está você, comigo a dançar
Foi quando nos conhecemos...
Você chegou lindo como sempre e me disse
"Aceita dançar comigo?"
Eu, meio sem jeito, disse que sim
E neste momento, Ray Connif ,como que a adivinhar
Tocou minha música preferida
"Love is a Many Splendored Thing"
Senti-me no céu com minhas mãos entre as suas
Seu corpo pertinho ao meu
Ah!... Meu Deus eu tremia inteira
E sentia muito medo que você percebesse!
Hoje, vejo seu retrato e penso
Onde andará, com quem será que vive a dançar
Pois era seu divertimento predileto...
O tempo nos afastou, mas não levou a saudade
Que sinto daqueles tempos românticos
Em que se amava verdadeiramente...
Tempos, que sentíamos a emoção
Tomando conta de nosso coração!
Hoje, as vezes, ainda me pego
segurando seu retrato...
Como se pedisse ao destino
Que me fizesse encontrar novamente
Esse lindo jovem que mecheu tanto comigo,
Ou, essa emoção que ficou lá atrás,
 junto a minha juventude!

Marília - 13/07/11

6 comentários:

Élys disse...

Anos sessenta, um tempo maravilhoso. Uma poesia que retrata bem aquela época, cheia de romantismo. A música que você se refere é uma das que eu mais gostava e foi tema do filme: Suplício de uma Saudade. Um filme lindo.
Beijos...

Sotnas disse...

Olá Gena, que tudo esteja bem contigo!

Momentos que estão para sempre escritos na história de sua existência, e que te fazem muito bem lembrar. Vez ou outra é bom lembrar do que tínhamos, nos faz valorizar o que temos ainda, nossa vida e podemos escrever outros belos momentos.

Esta era uma época em que o amor sentimento ainda importava mais que outras coisas, apesar dos preconceitos!

Sempre belos e românticos textos postados por aqui, muito boa a imagem animada também!
Agradecido por tuas visitas e comentários, desejo a você e todos ao redor muitas felicidades e saúde sempre, abraços e até mais!

Artes e escritas disse...

Gosto de ler sobre os costumes e passeios de uma época. Muito querido o seu poema. Um abraço, Yayá.

BabiGB disse...

Oi genaaaa!!! Uma blogueira me mandou uma tag pra responder e te indiquei pra responder também!! passa lá no meu blog e vê como funciona.. vou adorar ver o que vc vai colocar =))
beijossss

Luis Eustáquio Soares disse...

um poema que seja um, que não seja o, que seja quaisquer-uns...
b
l

ॐ Shirley ॐ disse...

Ainda hoje vou dançar! É maravilhoso, Gena. Gostei do seu poema. Beijos!