22 maio 2011





AMOR VOLÚVEL
®Gena Maria

Olho pra você, olho para mim
O espelho nada me diz, hoje!
Ontem, diante desta mesma cena
Eu me via em você e sua imagem refletida...
Habitava em todo meu ser!

Hoje, me sinto como uma ave...
Que depois de muito viver presa
Depara-se com a portinhola aberta
E sem acreditar se solta, livre pelo espaço...

E suas asas começam a bater, bater e,
De repente se vê livre, leve e solta, a voar
Pelo espaço rumo à liberdade e mais uma vez
Ao encontro de um novo amor...

Marília – 21/05/11
SP

6 comentários:

rouxinol de Bernardim disse...

Belo, magnificente, esplendido, sublime!
Um poema cinco estrelas|!

♥ κєκєl ♥ disse...

Olá

Sou professora de uma escola estadual e estou aqui lhe convidando para conhecer nosso blog de LIBRAS onde o nosso objetivo é expandir a Língua de Sinais, pois somos escola pólo para atendimento da pessoa com deficiência auditiva.
Se você tiver um tempinho e interesse pelo assunto, venha nos visitar. O endereço é:

http://eeblmlibras.blogspot.com/

Abraços fraternos

ANTONIO Valentim disse...

Obrigado, minha amiga. Vejo aí do lado direito da tela que você incluiu meus blogues na sua lista. Que bom. Assim, posso dirigir minhas singelas mensagens e informações a mais pessoas.

Como você pode ver, estou postando sempre os seus poemas, cuja beleza aprendi a enxergar.

Estou preparando um post sobre a flagelação e crucificação do Mestre Jesus, nosso Senhor. A gente, na nossa rotina, não tem a mínima noção do quanto ele sofreu por nós. É conferir.

Obrigado

Tatiana Moreira disse...

Poder abrir as asas e voar para um porto seguro que nos acolha...É sempre bom!

Para você: Beijos com o meu carinho

Mensagens de Luz disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mensagens de Luz disse...

Ola minha amiga Gena espero que esteja tudo bem com vc e seus familiares passei para deixar uma boa tarde...

Beijos de Luz...