05 agosto 2010

TERCEIRO POEMA DEDICADO AO MEU PAI

PAI
®Gena Maria

Pai, que saudade de você!
Tanto tempo faz que partiu
E eu ainda não me acostumei
Com sua ausência, sem sua presença!

Oh meu pai!
Quantas coisas boas aprendemos com você
Nós, seus dez filhos, ficamos sem seu amor
Mas trazemos seus ensinamentos aqui
bem guardados em nosso coração!

Pai, ainda que passe mil anos
eu não me acostumarei sem a sua presença...
Mas, sei meu pai, que Deus o guarda
bem juntinho a Ele, onde é o seu lugar
pois, sei que é para pessoas como
você, meu pai.
Te amo!

Marília – 03/08/10
22:44 Horas

8 comentários:

claudete disse...

Nosso pai , nosso herói...sejam quais forem as circunstâncias se sempre nos amou. Lindo e comovente poema, onde estiver seu pai estará feliz ! Beijos.

Sonhadora disse...

Minha querida
Uma bela homenagem ao seu pai, nunca nos acostumamos ás perdas, passe o tempo que passar.

Beijinhos com carinho
Sonhadora

Marilu disse...

Querida amiga, eu tive um grande pai, amigo, companheiro, carinhoso, o difícil foi aprender a viver sem ele...Lindo poema...Beijocas

Claudinha Monteiro disse...

Linda a sua inspiração. Pai é uma influencia sempre de força, de luta. Nosso eterno heroi.

Uma bela maneira de lembrar pessoa tão querida. Parabéns!

Rosemildo Sales Furtado disse...

Com a convivência a gente se acostuma, mas com a ausência, nunca.

Bela homenagem ao senhor seu pai minha amiga.

Beijos,

Furtado.

ARAMIS disse...

Aramis dice:
la presencia de un padre siempre de la seguridad a un hogar que pasa cuando falta, tenemomos que vivir con los recuerdos y las vivencias que nos dejo.

a igual que tu Gena querida amiga yo tambien escribi un poema a mi padre.
te invito que lo leas y me comentes fue el primero que puse en mi blog.


saludes desde.........



un mar de sentimientos.

Machado de Carlos disse...

Acho que não foi de lá que nos conhecemos, mas tenho quase todos os meus trabalhos publicados no Grupo Vounessa, mas no site do mesmo grupo I.love.com, mas o I.love (http://ilove.terra.com.br/autores/novas.asp?id=17) está passando por alguns problemas e não conseguimos visualizar os trabalhos publicados.
De qualquer forma tenho publicado no Recanto das Letras.
É um grande prazer contar com a sua companhia, mesmo que seja através dos blogs.
Beijos.

Luís Coelho disse...

O nosso Pai será aquele amigo que nunca mais poderemos esquecer.
Vimo-lo partir sem nada, deixando-nos as suas lágrimas de dor e os seus desejos de carinho e respeito por nós, a nossa família e a sociedade.
Acredito que eles moram bem perto de nós e que em muitas situações serão os nossos anjos da guarda.