11 agosto 2010

ALMAS GÊMEAS


ALMAS GÊMEAS
®Gena Maria

Muitos encontros
Mãos nas mãos
Olhos nos olhos
E finalmente
Um beijo aconteceu

Depois de muito "ficar"
Veio a noite
o encontro a sós
A primeira noite
de uma amor maior

Amor, venceu as barreiras
do tempo, do não poder
e a atração maior
imperou em seus corpos
famintos de amor

Hoje já cansados
pelo tempo vivido
Dormem ainda
abraçados e juntinhos

Estão a espera de uma
outra vida
que os unirá novamente
como almas gêmeas que
vivem muitas e muitas vidas
Sem nunca se separarem.

Marília - 11/08/10
11:45 Horas

8 comentários:

Luís Coelho disse...

O amor aqui e além.
A vida tem destas coisas que nos encantam e nos enchem.
Difícil é acertar com a alma gémea!

Marilu disse...

Querida amiga, queria um amor assim...para sempre...além da eternidade...Lindo...Beijocas

Chica disse...

Um lindo amor que te inspira!beijos,tudo de bom,chica

Franck disse...

E eu que ainda espero minha alma gêmea? Minha metade da laranja, como na música? Bjs*
PS: Estive várias vezes aqui tentanto comentar e n/conseguir, seu blog está muito difícil para abrir...veja isso, por fv!

Mgomes - Santa Cruz disse...

Ola Gena; linda esta alma gemea o amor faz despertar em nós qualquer coisa de fascinante.
Um beijo
Santa Crua

claudete disse...

Inspiradíssimo o poema!Sempre que houver ressonância no amor estaremos diante de nossa alma gêmea...pelo menos por momentos inesquecíveis...
Beijos amiga.

Edith Lobato disse...

Boa noite Gena, demorei para vir, aos poucos estou atualizando minhas leituras. Teu poema, leve, doce,retrata uma realidade que pouco se ver hoje em dia. Bem sabes, do que falo, os casais se casam, e dentro de pouco tempo separam, casa-se sem saber o que é amor e esta é a grande questão da não durabilidade das realções. Parabéns e boa noite.

Tere disse...

QUERIDA AMIGA,BOA NOITE QUE LINDO ESSE AMOR,QUEM DERA,BJUS TERE.