11 novembro 2009

AINDA FALANDO DA SAUDADE


SAUDADE
Gena Maria


Sete letras:


            S empre machucando quem sente
A mor trás muitas saudades
   U m amor entre duas pessoas
       D eixa sempre boas lembranças
          A mizade também deixa saudade
         D e lindos momentos felizes e se
            E xistem é porque já fomos felizes


Tento sempre escrever algo sobre a saudade
E nunca saem palavras que acho verdadeiras
Dizem os poetas que se a sentimos é porque
Fomos felizes, ou não lembraríamos mais!


Eu discordo porque muitas vezes já me arrependi
De algo que fiz e, depois sinto saudade desses momentos
O tempo passa e nos trás a saudade, mas muitas vezes
Saudades de momentos que vivemos e não demos valor
Só depois de adultos é que vamos sentir que
Éramos felizes e não sabíamos!


Eu sinto saudade de coisas que eu deixei de fazer
Pois, ela vem acompanhada de arrependimentos
E penso como seria bom e diferente se as
Tivesse feito do jeito certo,
 só que na época não achei isso
E pensei estar fazendo a coisa certa!


Também lembro de muitos momentos bons
Que quando os vivenciei senti uma grande felicidade
E hoje sinto uma imensa saudade deles,
Mas é uma saudade boa, gostosa de sentir!


Sinto muita saudade dos meus namorinhos
Quando ainda era adolescente
E sinto mais saudade ainda do primeiro amor...
Que não dei valor e o perdi para sempre!


Hoje ainda sinto saudade dele e penso
Como teria sido feliz ao seu lado...
Ta aí, uma saudade que gostaria de sentir um dia
Mas essa eu sentirei só dos meus sonhos
Que nunca se tornaram realidade.


Marília – 11/11/09
12:41 Horas

3 comentários:

Fernanda disse...

Querida amiga Gena,

Como eu sei do que o poema fala.
Minha amiga, eu tenho saudade de tantas pessoas que eu amei e amarei para sempre, mesmo as que já não estão cá comigo.
Eu tenho saudade de amigos que perdi pelas circunstâncias da vida.
Eu tenho saudades também da minha primeira paixão, de abraçar o meu filho que está tão longe, tanta coisa amiga, que ou me calo ou começo a chorar.

É assim a vida, vai correndo como um rio para o mar e deixando nas margens as suas marcas...

Beijos
Fernanda Ferreira (Ná(

Renata Nogueira disse...

Oi Gena, vim retribuir a visita!
Obrigada por seguir meu blog!
Beijão

Zé Carlos disse...

Menina querida, vc sabe como a admiro com poeta TAMBÉM.

Poema delicioso, dói, mas faz parte de nossas vidas.

Este cabeçalho do seu Blog está lindo. Se aceitar um palpite, inclua uma foto sua junto.

Beijos do teu amigo