10 setembro 2009


SAUDADES
Gena Maria

Saudades, quantas sinto!
Sempre repito as mesmas palavras...
Quantas saudades sinto de você!

Minhas horas se tornam amargas
Meus dias são intermináveis...
Só penso em nós, em nossos momentos...
Que não ficam para trás, insistem
em permanecer aqui, junto a mim!

Seus olhos, sempre me olhando...
Suas mãos, sempre nas minhas...
Seus lábios, sempre nos meus...
Seus abraços, sempre me apertando...

Onde estamos, onde ficamos nós
por estes caminhos, por esta vida?
Só as saudades permaneceram...
Por que fizeram isso ao nosso amor...
Por que deixamos que fizessem?

Você ai, solitário, pensando em mim...
Eu aqui, sózinha, pensando em você!

As horas, os dias, os meses, os anos
passam e nós permanecemos assim...
Distantes de nossos corpos...
E tão presentes em nossas mentes!

Marília - 20/06/09
SP
( 23:48 horas)

5 comentários:

Crista disse...

Larga tudo...corre para ele...agarre-o e não o largue mais!!!!!!!
Não importa os outros...importa tu e ele e nada mais!!!!
Bom dia,princesa!!!!!!

Graça Pereira disse...

O amor ás vezes é dificil... mas é mais triste uma vida sem amor. Um bj e bom fds Graça

Vê Marx disse...

Lindo texto, Gena!
Vi seu comentário em meu blog!

Estou te seguindo, sempre que puder estarei aqui!

Bjuxxx e bom domingo! ^^

http://sentimentosavulsos.blogspot.com/

Margarida de Almeida Tavares disse...

Já agora dedico isto a todos os meus visitantes e seguidores com um sorriso...se não entender veja comentários de Fragmento de Lisboa - http://pensamentospoesiapintura.blogspot.com/2009/09/fragmentos-e-fraguementos.html

Efigênia Coutinho disse...

Bom dia querida Gena, que SAUDADE linda neste versos saídos dum lindo coração feito doce canção, parabéns,
Beijos,
Efigênia Coutinho